Equipe

Parceiros Fundadores:

Marinha do Brasil – representada pelo Diretor de Hidrografia e Navegação, Vice-Almirante Antônio Reginaldo Pontes Lima Junior. Seu Suplente é o Capitão-de-Mar-e-Guerra (RRm) Frederico Antonio Saraiva Nogueira.

Antônio Reginaldo Pontes Lima – Vice-Almirante. Entre vários cargos, comandou o Navio-Patrulha Costeiro “Pirajá”, o Comando do Grupamento Naval do Sudeste e o Comando do Controle Naval do Tráfego Marítimo. Já Almirante, foi Diretor do Centro de Análises de Sistemas Navais e Comandante do Comando da Força de Superfície. Ora desempenha o cargo de Diretor de Hidrografia e Navegação. Além do Curso de Aperfeiçoamento de Armamento para Oficiais, realizou o Curso de Comando e Estado-Maior da Escola de Guerra Naval e os Cursos Superiore di Stato Maggiore Interforze e Alti Studi per La Difesa, os dois últimos em Roma, Itália. Condecorações: Ordem do Mérito Naval (Comendador), Ordem do Mérito Militar (Oficial), Ordem do Mérito Aeronáutico (Oficial), Ordem de Rio Branco (Oficial), Medalha da Vitória, Medalha Militar de Ouro e Passador de Ouro (30 anos de Serviço), Medalha Mérito Marinheiro (4 âncoras), Medalha Mérito Tamandaré, Medalha Pacificador, Medalha Mérito Santos-Dumont e Medalha Serviço CAMAS – Coordenador da Área Marítima do Atlântico Sul.

Seu Suplente é o Capitão-de-Mar-e-Guerra (RM1) Frederico Antonio Saraiva Nogueira (DHN).

 Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ) – representado pelo seu Diretor de Tecnologia e Inovação, Professor Doutor Segen Farid Estefen. Seu Suplente é o Doutor Alan Emanuel Duailide Ribeiro.

Segen Farid Estefen – Professor Titular de Estruturas Oceânicas e Tecnologia Submarina do Programa de Engenharia Oceânica da COPPE, Universidade Federal do Rio de Janeiro; PhD Imperial College London; Diretor de Tecnologia e Inovação da Coppe/UFRJ; Pesquisador do CNPq; Membro do Advisory Committee da Ocean, Offshore and Arctic Engineering Division (OOAE), da American Society of Mechanical Engineers (ASME); Fellow Society for Underwater Technology (UK); Coordenador do Pipeline & Riser Technology Symposium da International Conference on Ocean, Offshore and Arctic Engineering (OMAE), ASME; Coordenador do Grupo de Energia dos Oceanos da Coppe; Chefe do Laboratório de Tecnologia Submarina da  Coppe; Membro do Comitê Organizador do International Ship and Offshore Structures Congress (ISSC); e Coordenador do capítulo Ocean Energy do Intergovernmental Panel on Climate Change (IPCC), Special Report on Renewable Energy.

 Universidade Federal do Rio Grande (Furg) – representada pelo seu Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Professor Doutor Danilo Giroldo. Seu Suplente é o Professor Doutor Luiz Eduardo Maya Nery.

Parceiros Estratégicos:

Fundação de Estudos do Mar (Femar) – representada pelo seu Presidente, Vice-Almirante Lucio Franco de Sá Fernandes. Suplente: Capitão-de-Mar e Guerra (Ref.) Humberto Teixeira de Aguiar.

Lucio Franco de Sá Fernandes – Vice-Almirante da Reserva da Marinha. Aperfeiçoado em Eletrônica. Entre outros cargos, comandou o Navio Transporte de Tropas “Ary Parreiras” (1990/91), a Base Naval de Aratu (1993/94), foi presidente da Comissão Naval Brasileira em Washington (1994/96), Chefe do Gabinete do Diretor-Geral do Pessoal da Marinha (1997/98), Subchefe de Logística do Comando de Operações Navais (1998/99), Comandante do 6° Distrito Naval – Ladário-MS (1999/2000), Comandante da Força de Superfície (2000/01), Diretor do Centro de Análises de Sistemas Navais (2001/03), Diretor de Hidrografia e Navegação – DHN (2003/05) e Diretor de Ensino da Marinha (2005/06). Representante/Delegado ou Chefe da Delegação do Brasil ou da Marinha no País ou no exterior em várias reuniões ou assembleias, inclusive Chefe da Delegação que apresentou o pleito brasileiro da Plataforma Continental Jurídica, além das 200 milhas, na Comissão de Limites da Plataforma Continental, na sede da ONU em Nova York em agosto/setembro de 2004. Mestrado em Ciência da Computação pelo Instituto Militar de Engenharia (1982/84) e Doutor em Ciências Navais – EGN (1992). Na Reserva foi Superintendente executivo da Fundação de Estudos do Mar – Femar (2007/08) e é o Presidente da Femar desde 7 de maio de 2008.

Organização Economia e Energia (e&e) – representada pelo seu Diretor, Professor Doutor Carlos Augusto Feu Alvim.

Carlos Augusto Feu Alvim da Silva, Físico e Mestre em Ciências e Técnicas Nucleares pela UFMG, Docteur d`État em Ciências Físicas pela Universidade de Grenoble. Editor da Revista Economia e Energia e diretor da OSCIP de mesmo nome, coordena projetos sobre efeito estufa: planejamento energético e produtividade de capital e é consultor da Coppe na área de Centros e Redes de Excelência; foi Secretário da Agência Brasileiro-Argentina de Controle e Contabilidade de Materiais Nucleares – ABACC; foi orientador e examinador de dissertações e teses na área nuclear e de planejamento, Sub-Secretário de Tecnologia Industrial do Ministério de Indústria e Comércio, assessor da Comissão Nacional de Energia da Presidência da República e Coordenador Geral de Desenvolvimento Tecnológico no MCT.

Especialistas:

Luiz Philippe da Costa FernandesVice-Almirante reformado. Hidrógrafo e oceanógrafo. Entre outros cargos, comandou o Noc “Almirante Câmara” (1976/78), foi Adido Naval na Argentina (1983/84), Secretário da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (Secirm) (1985/87), Comandante do Controle Naval do Tráfego Marítimo (1988) e Diretor da Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN) (1989/92). Representante/delegado ou chefe de delegação do Brasil ou da Marinha em várias reuniões, no País ou no exterior. Graduação em Oceanografia Biológica e Biologia Marinha na Station d’Endoume et Centre d’Océanographie, da Faculdade de Ciências de Aix-Marselha (1964). Bacharel e Licenciado em História Natural (FFCL/UGF, 1966/70) e Doutor em Ciências Navais (EGN, 1979). Na reserva, foi o Secretário-Executivo da Comissão Nacional Independente sobre os Oceanos (CNIO) e coordenou a elaboração da primeira edição de “O Brasil e o Mar no Séc. XXI - Relatório aos Tomadotres de Decisão do País” (1996/98). A partir de 2009, é o Coordenador Executivo do Centro de Excelência para o Mar Brasileiro (Cembra), havendo coordenado a segunda edição de "O Brasil e o Mar [ ... ]. Alguns trabalhos mais importan­tes/recentes: “A Pesquisa do Mar em seus Aspectos Internacionais”, 58p. – monografia apresentada na EGN (1973); “A Importância do Mar” – 1998 (português e inglês), Rev. Mar. Bras. 12p; “Brasil – Perturbador na Conjuntura Internacional” (co-autoria) – 2005, Rev. Clube Naval, 18p.; livro “Amazônia Azul – O Mar que nos pertence” (co-autoria) – 2006, Record, 305p.; “Uma Década de Grandes Realizações no Mar Brasileiro 1999 – 2008” (inédito) – 2008, 66p.. Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico.

Luiz Carlos Ferreira da SilvaCapitão-de-Mar-e-Guerra reformado. Hidrógrafo e Oceanógrafo. Atualmente é Professor Assistente da UERJ e Chefe do Departamento de Oceanografia Física da Faculdade de Oceanografia daquela Universidade. Tem experiência na área de Oceanografia, com ênfase em Oceanografia Física, atuando principalmente nos seguintes temas: Pesquisas Oceanográficas e Legislação Marítima. É Doutor em Ciências Navais pela Escola de Guerra Naval (1989), Mestre em Oceanografia Física pela USP (1981), e Bacharel em Ciências com Ênfase em Oceanografia pela Naval Postgraduate School, em Monterey, Califórnia (1974). Participou de diversas campanhas oceanográficas no Navio Oceanográfico Almirante Saldanha. Foi Chefe do Departamento de Geofísica da DHN, Secretario Adjunto e Coordenador Científico da Secirm. Participou de diversas reuniões no Brasil e no exterior como representante/delegado na COI, na Unesco, em Paris, França. Participou em consultorias nas fir­mas GGG e Mag na área de Oceanografia Física. Foi Coordenador do Curso de Graduação em Oceanografia da UERJ durante 16 anos. Possui diversos trabalhos de pesquisas apresentados em Congressos, Encontros, Semanas Científicas por alunos de Oceanografia sob sua Ori­entação.

Raad Y. Qassim, Professor Titular em Engenharia Oceânica, COPPE/UFR, possui 38 anos de experiência profissional, após a obtenção do grau de Ph.D. no Imperial College of Science, Technology, and Medicine, na University of London, abrangendo orientação de projetos de conclusão de cursos de graduação, dissertações de mestrado e teses de doutorado, ensino na graduação e pós-graduação e coordenação de projetos de várias naturezas. Especificamente, desde 1990, vem coordenando projetos de desenvolvimento de pacotes de softwares com base de modelos matemáticos em pesquisa operacional como a otimização de despacho de energia oriunda de usinas hidroelétricas e termoelétricas e a otimização de projeto de usinas de dessalinização de água do mar com a utilização de reatores nucleares. No presente momento, está coordenando três projetos de desenvolvimento de pacotes de software com base de modelos matemáticos de pesquisa operacional, que são:

  • Planejamento de inspeções baseadas em risco para dutos rígidos operando em águas profundas em sistemas offshore de exploração de petróleo.
  • Planejamento de navegação de cabotagem para navios multipropósito.
  • Planejamento e controle de projetos de construção naval.

José Fantine, Engenheiro Químico, pela UFMG, em 1963. Fez Pós Graduação em Engenharia do Petróleo, 1964. Consultor da Coppe/UFRJ em energia e redes de excelência, desde 1997, e Coordenador do Espaço Centros de Excelência da entidade. Membro da Academia Nacional de Engenharia, tem experiência como Diretor da Petrobras na área de refino e transportes, Presidente da BR Distribuidora, Diretor Comercial da BR Distribuidora, Assistente da Diretoria Industrial, Consultor da Presidência da Petrobras, Gerente de Planejamento Corporativo da Petrobras, Gerente de Refino da Petrobras, Gerente de Meio Ambiente e Segurança da Petrobras e Gerente Geral de Refinaria da Petrobras.

Marcos Augusto Leal de Azevedo – Almirante –de-Esquadra, reformado. Aperfeiçoado em Hidrografia. Especializado em Oceanografia pelo Instituto Hidrográfico de Portugal e, posteriormente, com o Curso Avançado de Oceanografia Física, patrocinado pela UNESCO, no Rio de Janeiro. Alguns cargos na Marinha: Imediato do Navio Oceanográfico “Almirante Saldanha”; Comandante do Navio Oceanográfico “Almirante Câmara”; Secretário-Adjunto da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar; Adido Naval no Chile; Subchefe de Organização e Estratégia do Estado-Maior da Armada; Comandante da Escola Naval; Chefe do Estado-Maior do Comando de Operações Navais; Diretor de Ensino da Marinha; Diretor do Pessoal Militar da Marinha; Diretor de Hidrografia e Navegação; Secretário-Geral da Marinha e Chefe do Estado-Maior da Armada. Como oficial hidrógrafo, realizou serviços hidrográficos nos rios Amazonas, Paraná, Paranaíba, Grande e Tietê e em águas dos Estados do Amapá, Maranhão, Pernambuco, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Participou de serviços oceanográficos no arquipélago dos Açores e em águas do Oceano Atlântico ao largo da América do Sul, desde o Suriname à Argentina. Nos períodos de 1980-84 e 1986-87, presidiu o Comitê Assessor de Oceanografia do CNPq. Foi Delegado do Brasil em reuniões do “Bureau” Hidrográfico Internacional (Mônaco, Monte Carlo) e em diversas reuniões da Assembleia e Conselho Executivo da Comissão Oceanográfica Intergovernamental (UNESCO, Paris). Em 1999, foi eleito Vice-Presidente daquela comissão, sendo reeleito em 2001. Em janeiro de 2003, foi nomeado Ministro do Superior Tribunal Militar, cargo que desempenhou até julho de 2010. Em 17 de julho de 2014, assumiu as funções de Coordenador Executivo do Cembra.


contador
Thursday the 23rd. Joomla 2.5 templates.